Morar no exterior é um desejo que vem crescendo muito entre os brasileiros, especialmente por causa da onda de violência e da recente crise política e econômica no Brasil.

Seja temporariamente ou para o resto da vida, viver no exterior não é tão simples quanto pode parecer.

Para viver legalmente em outro país, sem ter problemas com o governo e a justiça locais, não basta comprar uma passagem aérea, fazer as malas e entrar no avião. É preciso seguir várias regras de imigração e condições impostas pelo governo do país no qual você decidir morar.

Nos últimos cinco anos, a Irlanda passou a ser um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, tanto para aqueles que querem estudar inglês quanto para os que querem viver fora do Brasil definitivamente.

A Irlanda é considerada um país cordial com os imigrantes e pouco burocrático com as questões imigratórias.

Então se você está pensando na possibilidade de vir de mala e cuia para a Irlanda esse post vai te ensinar como as regras de imigração funcionam por aqui.

Mudar-para-Irlanda

Existem algumas maneiras de você morar na Irlanda e elas são:

  • Tirar um visto de estudo (residência temporária)
  • Ter um passaporte Europeu
  • Conseguir uma oferta de trabalho de uma empresa irlandesa
  • Casar com um cidadão irlandês/ europeu

Agora vamos analisar cada umas delas separadamente:

Tirar um visto de estudo (residência temporária)

Para ter direito a um visto de estudo na Irlanda você precisa estar matriculado em um curso reconhecido e aprovado pelo governo irlandês. Pode ser um curso de inglês, uma graduação ou uma pós-graduação.

Os cursos mais populares entre os brasileiros são os cursos de inglês. Um curso de inglês de 6 meses de duração dá direito a um visto de 8 meses (6 meses de aula mais 2 meses de férias).

O estudante poderá fazer 3 cursos de inglês na Irlanda, renovando o visto de 8 meses ao final de cada curso. Ou seja, você poderá morar na Irlanda por um período máximo de 2 anos se estiver estudando inglês. (3 cursos multiplicado por 8 meses de visto cada = 24 meses).

O governo irlandês entende que 2 anos são suficientes para que você atinja um nível de inglês adequado para fazer um curso superior e por isso você não poderá mais estudar inglês.

Depois desses 2 anos, se você quiser continuar na Irlanda como estudante, você terá obrigatoriamente que fazer uma graduação ou uma pós (especialização, mestrado ou doutorado).

Juntando os cursos de inglês mais os cursos superiores, o tempo máximo que você pode morar na Irlanda com a finalidade de estudar são 7 anos! Você poderá combinar os 2 anos do curso de inglês com uma graduação de 4 anos, mais um mestrado de 1 ano, por exemplo. Mas não poderá nunca exceder o período limite de 7 anos. 

Para os cursos superiores o visto concedido é sempre de um ano. Mesmo que o curso seja 2, 3 ou mais anos no total, você receberá o visto de um ano e terá que renová-lo anualmente até o final do seu curso.

Com um visto de estudo, no entanto, você não terá direito a nenhum benefício social como seguro desemprego e a nenhum serviço público gratuito como tratamento médico, por exemplo. Por essa razão o governo irlandês exige que todo estudante não-europeu tenha um seguro saúde para a duração de seus estudos no país.

Depois que você terminar um curso superior na Irlanda, você poderá solicitar uma extensão do seu visto para que você possa procurar emprego aqui. Para isso você precisa atender todas as condições do Programa de Graduação de Terceiro Nível (Third Level Graduate Programme).

Ter um passaporte Europeu

Passaporte italiano

Muitos brasileiros tem ascendência europeia. Isso significa que seus pais, ou avós ou bisavós nasceram em algum país que faz parte da União Europeia, como Itália, Espanha ou Portugal, que são as mais comuns.

Por esse motivo, esses brasileiros têm o direito de obter cidadania europeia e um passaporte europeu.

Os países que fazem parte da União Europeia têm um acordo que garante a livre circulação de pessoas. Isso significa que qualquer cidadão que possua cidadania europeia tem o direito de residir e trabalhar em qualquer país que seja membro do bloco europeu. Esses cidadãos também tem o direito de usufruir do mesmo tratamento que as pessoas que nasceram no país, no que se refere ao acesso ao emprego, condições de trabalho e todos os outros benefícios sociais e fiscais.

Sendo assim, qualquer brasileiro que possuir cidadania e/ou um passaporte europeu tem o direito de viver e trabalhar na Irlanda sem nenhuma restrição.

Conseguir uma oferta de trabalho de uma empresa irlandesa

Uma oferta de trabalho de uma empresa irlandesa lhe dará a chance de solicitar um visto de trabalho na Irlanda, que aqui é chamado de Licença Geral de Emprego (General Employment Permit).

Uma General Employment Permit pode ser emitida por um período inicial de 2 anos e pode ser renovada por mais 3 anos. Após 5 anos, o candidato pode candidatar-se à um pedido de cidadania irlandesa para residência de longa duração ou permanente.

Para que você tenha direito ao General Employment Permit você precisa receber uma oferta de emprego de um empregador irlandês registrado com os Revenue Commissioners, que é o departamento do governo irlandês responsável pelos impostos.

A oferta de trabalho precisa conter uma descrição completa do emprego proposto; informações detalhadas das qualificações e/ou experiência necessária para o emprego e oferecer uma remuneração anual mínima de 30 mil Euros por ano (cerca de 2.500 euros mensais).

No entanto, para que a licença seja emitida, o empregador precisa comprovar que pelo menos 50% dos seus  funcionários são irlandeses e/ou europeus.

Além disso, infelizmente, não é qualquer cargo de trabalho que permite uma aplicação para General Employment Permit. Cargos considerados menos qualificados (vendedores, garçons, atendentes, recepcionistas, agentes imobiliários, entre outros – veja a lista completa aqui!) ou os chamados subempregos (odeio esse nome!) não são elegíveis para uma Licença Geral de Emprego na Irlanda.

Casar com um cidadão irlandês ou europeu

Cônjuges e parceiros civis de cidadãos irlandeses e europeus tem o direito de residir na Irlanda ou em qualquer país membro do bloco europeu. Mas isso não quer dizer que você irá adquirir a cidadania europeia ou se tornará um cidadão europeu automaticamente.

Casar com um irlandês ou com um europeu te dará o direito de solicitar um visto de cônjuge, o stamp 4. Esse visto permite que você more e trabalhe na Irlanda sem nenhuma restrição. Ou seja você poderá trabalhar em tempo integral (full-time).

Após 3 anos de casado e tendo um stamp 4, você poderá aplicar para um pedido de cidadania irlandesa. Para isso é preciso juntar vários documentos e preencher um formulário no site da imigração irlandesa. Se o seu pedido de cidadania for aceito você terá que pagar uma taxa de € 950.00 (em 2017) e se comprometer a comparecer a cerimônia de entrega do certificado de cidadania.

Agora que você já conhece as regras de imigração para morar na Irlanda, descubra se vale a pena morar na ilha esmeralda. 

Deixe uma resposta