Belfast, a capital da Irlanda do Norte, é uma das cidades mais emblemáticas do Reino Unido e até mesmo da Europa. Palco de turbulentas disputas políticas, em um passado recente, entre britânicos e irlandeses (entre republicanos e loyalists, entre católicos e protestantes), é uma cidade riquíssima em história e cultura.

Durante o século XIX, Belfast experimentou a “idade de ouro” sob o domínio da rainha Vitória da Inglaterra e transformou-se em uma das principais cidades industriais do mundo e uma grande potência naval com a fundação, em 1862, do estaleiro Harland & Wolff (H&W) que construiu o navio Titanic.

Há muito o que ver e fazer em Belfast. A cidade é cheia de ótimos pubs e restaurantes e, apesar da tensão que ainda é possível ser sentida quando se visita, é um destino muito seguro para turistas.

Vale lembrar que a moeda em Belfast é a libra esterlina e por isso as atrações são todas um pouco mais caras que na República da Irlanda.

1. Titanic Experience

Também conhecido como Museu do Titanic, essa atração é realmente uma experiência!

Trata-se do maior e mais completo museu sobre o navio de passageiros RMS Titanic, o mais luxuoso e mais seguro de sua época, que foi construído em Belfast entre 1909 e 1911 e que a afundou em sua viagem inaugural, em 10 de abril de 1912.

museu-do-titanic-belfast
Museu do Titanic durante sua construção em 2011 – Foto: Nana Marques

O museu, localizado no mesmo lugar onde o navio foi construído, possui nove galerias interativas que reúnem reconstruções do navio em larga escala, recursos multimídia inovadores e muitos efeitos especiais. Você pode explorar o estaleiro onde o navio mais famoso do mundo foi criado, passear pelas diferentes classes do navio, viajar pelas profundezas do oceano onde ele afundou e descobrir a verdadeira lenda do Titanic, na cidade onde tudo começou.

Reserve uma manhã inteira para esses passeio para pode ver e absorver tudo sem pressa.

557
Titanic Belfast – Foto: Nana Marques

Valores de ingressos para o Titanic Experience:

Adultos – £17.50 (R$ 73.50)
Crianças de 5 a 16 anos – £7.25 (R$30.40)
Crianças abaixo de 5 anos – gratuíto
Ingresso familiar (2 adultos e 2 crianças até 16 anos)- £43.00 (R$ 180.00)
Estudantes (segunda à sexta-feira) – £12.50 (R$52.50)
Estudantes (sábados e domingos) – £14.50 (R$ 61.00)

2. Belfast Murals & The Peace Walls 

Os muros de Belfast ou os Muros da Paz (The Peace Walls) são muros que foram construídos para separar os bairros católicos dos bairros protestantes. O propósito declarado desses muros era minimizar a violência mútua entre os católicos (republicanos e que se auto-identificam como irlandeses) e os protestantes (loyalists, que se auto-identificam como britânicos).

O primeiro muro foi construído em 1969, após os conflitos entre republicanos e loyalists que ficaram conhecidos como “The Troubles”. Essas paredes foram construídas como estruturas temporárias que deveriam permanecer por apenas seis meses, mas devido à sua natureza eficaz tornaram-se permanentes.

5402382197_dcc71be413_o
Belfast Walls -Foto: Nana Marques

As imagens grafitadas nos muros falam de tudo um pouco, de política à economia. Elas contam a história de Belfast e da Irlanda do Norte, dos conflitos e das pessoas que perderam suas vidas nesses incidentes. Trata-se também de uma forma de expressão, de protesto e de provocação entre os dois lados..

Em algumas partes dos muros há portões que permitem a passagem das pessoas durante a luz do dia, mas que são fechados à noite.

5402377653_b8e5b2db9c_o
Foto: Nana Marques

Embora os muros tenham se tornado uma das principais atrações turísticas da cidade, parte da população de Belfast torce para que eles sejam um dia derrubados,  e existem planos de que os muros sejam removidos até 2023. Porém outra parte dos moradores da cidade se sentem mais seguros com eles alí. Alguns vizinhos ainda querem torná-los maiores em certos lugares.

belfast-murals
Foto: Nana Marques

As pessoas apenas querem estar seguras, e isso não significa que elas odeiam seus vizinhos. As maiores paredes a serem durrubadas ainda são aquelas na mente das pessoas. E o que eles se lembram são os tiros e as bombas nessas áreas. Uma triste realidade para uma das cidades mais importantes da Europa!

Para vistar os muros, pegue um dos Black Cab Tours (tours de taxi) ou o ônibus de turismo que passa por diversos pontos de interesses da cidade.

Veja o mapa que mostra localização de cada muro no site: http://www.belfast-murals.co.uk/

3. Giant’s Causeway

Essa atração turística não fica exatamente em Belfast, mas a cerca de 100 quilômetros da capital da Irlanda do Norte, e é uma das atrações turísticas mais visitadas do país.

Patrimônio mundial da Unesco, o Giant’s Causeway (que em português seria algo como a Calçada do Gigante) é uma formação geológica de cerca de 60 milhões de anos em forma de colunas geométricas perfeitamente ordenadas.

calcada-do-gigante
Foto: Nana Marques

O cenário é magnífico e a robusta e misteriosa simetria das colunas intriga e inspira os visitantes! As “pedras” parecem ter sido construídas e colocadas ali por seres humanos, mas na verdade trata-se de um inacreditável trabalho da natureza.

giants-causeway1

A Calçada do Gigante também é internacionalmente conhecida graças à capa do álbum Houses of the Holy, da banda de rock britânica Led Zeppelin.

giants-causeway2
Foto: Nana Marques

4. Carrick-a-Rede Rope Bridge (Ponte de corda)

A ponte de corda de Carrick-a-Rede é uma famosa ponte de corda localizada no condado Antrim, a cerca de 90 quilômetros de Belfast. A ponte liga a illha da Irlanda à minúscula de ilha Carrick-a-rede.

A ponte tem 20 metros de comprimento e está suspenda a 30 metros acima do nível do mar e é a principal atração turística do National Trust.

carrick-a-rede-rope-bridge
Foto: Nana Marques

Ela foi erguida pela primeira vez por pescadores de salmão há mais de 200 anos e hoje recebe cerca de 250 mil visitantes todo ano. Atravessar a ponte é uma experiência emocionante e os mais corajosos serão recompensados com vistas deslumbrantes!

carrick-a-rede-rope-bridge2
Foto: Nana Marques

A ponte está aberta à visitação de Janeiro a Dezembro (sujeito às condições do tempo) e para atravessá-la é preciso pagar uma taxa de £ 5.90 / R$ 24,78 (adultos) ou £ 3.00/ R$ 12.60 (crianças).

ponte-de-corda
Se achando a modelo na ponte, mas na verdade está morrendo de medo!

5. George’s Market

Este é o mercado mais antigo em funcionamento contínuo da Irlanda. O belíssimo prédio, em estilo vitoriano, onde o mercado está localizado foi construído em 1896.

577
Artesão no George’s Market – Foto: Nana Marques

Vencedor de diversos prêmios nacionais por seus produtos frescos e agradável ambiente, o mercado acolhe vendedores de uma enorme variedade de produtos (flores, frutas e verduras, artesanato, artes plásticas, barracas de comida, peixaria, antiguidades, artigos de segunda mão, entre outros). Aos sábados também há aprensentações de música tradicional Irlandesa ao vivo.

No início de dezembro o mercado também realiza uma feira de Natal.

6. Ulster Museum

O Ulster Museum é o lar de uma rica coleção artística, histórica e ciêntífica da Irlanda do Norte (Ulster). O museu fica localizado no Jardim Botânico de Belfast que por sí só já um ótimo passeio para se fazer enquanto estiver visitando a cidade.

583

Com cerca de 8 mil metros quadrados de espaço para exposição, o museu conta a história do povo do norte da Irlanda desde os tempos mais antigos até os dias atuais. Galerias impressionantes e zonas de descoberta interactiva guardam ítens de coleções de arte, arqueologia, etnografia, tesouros da Armada Espanhola, numismática, arqueologia industrial, botânica, zoologia e geologia. É o maior museu da Irlanda do Norte.

O Ulster Museum ficou fechado por quase três anos (entre 2006 e 2009) enquanto estava em reforma. Foi reaberto ao público em 22 de outubro de 2009 em seu 80º aniversário.

Mais fotos de Belfast no Flickr!

Belfast Irlanda do Norte

Deixe uma resposta